Ações que levam o colaborador ao Burnout

1024 683 Bruno Dolbeth
  • 0

Sabe o que pode levar os seus colaboradores ao Burnout?

Muitas vezes sem termos perceção, temos comportamentos perante os colaboradores que podem estimular o aparecimento da Síndrome de Burnout, também conhecida por esgotamento derivado do trabalho. Infelizmente, este ainda é um tema tabu junto das empresas… geralmente os líderes não se sentem responsáveis pela saúde mental dos seus colaboradores, mas a verdade é que o são! Há todo um conjunto de estímulos a que estamos expostos quando estamos a trabalhar e que podem afetar negativamente a nossa saúde mental.

Assim, é importante que os gestores estejam totalmente consciencializados e sensibilizados para as práticas inadequadas que podem desencadear o aparecimento do Burnout. Conheça agora as práticas:

Falta de suporte

A falta de suporte dos gestores de RH e da empresa como um todo é um forte gatilho não só para que o colaborador se sinta desvalorizado no seu ambiente de trabalho, mas também para o aparecimento de problemas de saúde mental. Esse suporte pode ser dado através de uma simples conversa, ou de uma orientação de trabalho mais estruturada.

Aumentar excessivamente a carga de trabalho

Cada vez mais as pessoas vivem sobrecarregadas de trabalho. O famoso ‘trabalhar por dois ou três’ é algo muito prejudicial para a saúde, causador de muito stress e ansiedade. É muito importante que os colaboradores tenham uma quantidade de tarefas realista face ao seu horário de trabalho a fim de evitarem o que muitas vezes acontece, terem de fazer horas extra, prejudicando o seu tempo de qualidade.

Não dar autonomia ao colaborador

Se os seus gestores delegam tarefas mas não deixam de controlar os colaboradores, isto transmite uma uma falsa sensação de autonomia que impede que estes trabalhem de forma produtiva. Os colaboradores precisam de sentir que há uma confiança genuína no seu trabalho, nas suas capacidades e que a sua opinião conta.

Colocar metas muito irrealistas

Metas devem ser realistas, propor objetivos muitos difíceis de serem alcançados trará muita frustração aos colaboradores. É importante criar prazos reais e ter em mente que cada um tem o seu ritmo e método de trabalho.

Fazer pressão constante

Alguma pressão, pode ser saudável para trabalhos que careçam de mais atenção. No entanto, a pressão sistemática pode criar muita tensão juntos dos colaboradores e fazer com que estes se sintam inseguros tendo em conta o seu desempenho, o que pode ser muito prejudicial para a sua saúde mental.

Normalizar as horas extra

Cada vez mais as horas extra são vistas como regra e não a exceção. Se a sua empresa frequentemente obriga os colaboradores a trabalharem mais horas do que aquelas que constam no seu horário, muito provavelmente os vossos colaboradores não são mentalmente saudáveis. As pessoas precisam de tempo de qualidade para recarregarem energias, para relaxarem, para estarem com as suas famílias e disfrutarem fazendo coisas de que gostam.

Obrigar os seus colaboradores a fazerem horas extras, é roubar-lhes este tempo de qualidade. É importante que torne as horas extras a exceção.

Os nossos comportamentos podem nem sempre ser os melhores perante os outros, no entanto estamos sempre a tempo de corrigi-los, concorda?

O que acha que poderia ser melhorado na gestão das suas pessoas?

Author

Bruno Dolbeth

All stories by: Bruno Dolbeth

Olá, tudo bem com você? Entre em contato comigo via whatsapp aqui.